Correio do Minho

Braga, sábado

- +
SC Braga derrotado em Vila do Conde por 4-3
Universidade Católica de Braga recebe selo de verificação ‘Covid Safe’

SC Braga derrotado em Vila do Conde por 4-3

Tecnologia acelera e reduz custos de estudos

SC Braga derrotado em Vila do Conde por 4-3

Desporto

2020-07-01 às 11h07

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

SC Braga somou a terceira derrota em cinco jogos, desde o regresso à acção na I Liga. Em Vila do Conde, o ataque funcionou e deu vantagem de dois golos, mas a defesa foi permissiva e não permitiu a vitória.

Quinto jogo e terceira derrota do Sporting Clube de Braga depois do regresso da I Liga à acção. Em Vila do Conde, os bracarenses tiveram dois golos de vantagem, mas permitiram que o Rio Ave desse a volta ao jogo. Voltaram a empatar, mas depois deixaram que os vilacondenses garantissem o triunfo por 4-3.
Uma primeira parte em que o SC Braga foi do Céu ao Inferno. O Rio Ave até entrou mais afoito a nível ofensivo e conseguiu criar perigo - ainda que relativo - com jogadas de Taremi e Gelson Dala, mas sem conseguir desfeitear o guarda-redes Matheus. Mas a resposta bracarense não tardou e, aos 21 minutos, Paulinho inaugurou mesmo o marcador da partida. Uma recuperação de bola no meio campo permitiu um contra-ataque rapidíssimo dos bracarenses, que terminou com o avançado arsenalista a rematar para o fundo das redes.
Um golo animador, que permitiu aos Guerreiros do Minho avançarem mais confiantes na partida, como se viu apenas seis minutos depois, quando Ricardo Horta, depois de ganhar um livre à entrada da área, assumiu a marcação do mesmo e, de forma irrepreensível, fez o 2-0, parecendo lançar o SC Braga para uma exibição segura e uma vitória tranquila.
Mas ainda era muito cedo no jogo e a defesa bracarense voltaria a dar que falar... Muita passividade permitiu que o Rio Ave, em pouco mais de seis minutos, desse a volta ao marcador!
Primeiro foi Taremi que, sozinho na área bracarense, só teve que encostar um cruzamento da esquerda do ataque reduzindo para 2-1, aos 34 minutos. No minuto seguinte foi Nuno Santos que aproveitou um corte falhado no centro da área dos bracarenses para, com excelente remate de pé esquerdo, bater novamente Matheus e empatar o encontro. E, apenas cinco minutos depois, Gelson Dala também aproveitou a passividade enorme da defesa bracarense para colocar o Rio Ave em vantagem. Pouco mais de seis minutos e três golos que levaram os vilacondenses para o intervalo na frente do marcador.
No segundo tempo, os vilcondenses entraram fortes e Gelson Dala avisou logo aos 47 minutos, com remate para defesa de Matheus. Trincão respondeu, aos 56, com remate que saiu ao lado, quando tinha dois companheiros em melhor posição.
E depois foi preciso chegar ao minuto 81 para ver novamente acção no marcador. Paulinho - outra vez ele - mostrou a sua veia goleadora e de cabeça respondeu da forma mais certeira ao cruzamento milimétrico de Galeno, empatando novamente o encontro.
Tudo parecia encaminhar-se para a divisão de pontos, mas já nos descontos, Rolando deu mão dentro da área, o árbitro marcou penálti, o VAR confirmou e Taremi bisou na partida, assegurando o 4-3 para a formação de Vila do Conde e a derrota para o SC Braga.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho