Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Segurança privada nas escolas de Valença
XXXI Feira do Fumeiro inaugurada em Montalegre

Segurança privada nas escolas de Valença

Parceria entre Câmara de Braga e Centro de Medicina P5 prevê apoio clínico à população do Concelho

Segurança privada nas escolas de Valença

Ensino

2021-11-29 às 06h00

Redacção Redacção

Município reuniu com Agrupamento e pais em busca de soluções para insegurança após episódio de agressão e contratou um serviço privado de segurança.

Citação

Na sequência do episódio de violência, registado sexta-feira, no interior das instalações da Escola EB 2,3/Secundária de Valença, que resultou em duas funcionárias e dois alunos feridos, o presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira, e o vereador da Educação, Arlindo Sousa, reuniram sábado, de emergência, com a direcção do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho e com a Associação de Pais e Encarregados de Educação.
“No encontro, foram discutidas soluções para erradicar o clima de insegurança vivido na comunidade escolar. O Município garantiu, como medida imediata, o reforço da segurança do meio escolar através da contratação de um serviço de segurança privada”, refere a autarquia em comunicado.

O executivo municipal convoca, nesta semana, com carácter de urgência, o Conselho Municipal de Educação, onde entidades responsáveis avaliarão acções a desenvolver para garantir condições de segurança exigíveis para a sã convivência entre alunos, professores e auxiliares e para o bem-estar da comunidade educativa, adiantaainda a mesma nota aos órgãos de comunicação social.
Segundo a mesma fonte, as entidades envolvidas no quotidiano do sector da Educação “estão a trabalhar na definição de sanções concretas, que visem a garantia das condições de segurança adequadas e de um ambiente favorável ao sucesso escolar das crianças e jovens que frequentam os nossos estabelecimentos de ensino”.

“Por isso, transmitimos uma palavra de confiança e serenidade a todos os agentes da comunidade educativa, nomeadamente aos alunos, pais e encarregados de educação, professores e auxiliares”, acrescenta ainda a mesma nota, concluindo que a segurança nas escolas do Agrupamento Muralhas do Minho “é e será sempre uma prioridade absoluta da autarquia”.
Sexta-feira, dois alunos, de 13 e 16 anos, e duas funcionárias, de 48 e 56 anos, da EB 2,3/S de Valença ficaram feridos, sem gravidade, na sequência de uma rixa entre estudantes.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho