Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Sp. Braga: A quinta dupla de centrais
Câmara de Braga reafirma alienação da Confiança

Sp. Braga: A quinta dupla de centrais

‘Cadastro simplicado’ identifica território de Caminha

Desporto

2013-10-02 às 06h00

Joana Russo Belo

Sp. Braga vai jogar na Madeira, com o Nacional, com uma nova dupla de centrais. Vai ser a quinta esta época em jogos oficiais. Onda de lesões e castigo de Santos, obriga Jesualdo Ferreira a mexer na defesa. Hebert vai ter a companhia de Nuno André Coelho.

Vai ser uma dupla de centrais inédita. A quinta esta temporada em jogos oficiais. O calvário da defesa não dá tréguas - numa praga que se arrasta das últimas épocas - e obriga Jesualdo Ferreira a improvisar. Desta vez, e para a viagem à Madeira, onde no domingo o Sp. Braga mede forças com o Nacional, o professor vai levar Hebert e Nuno André Coelho. Será a quinta dupla utilizada no eixo da defesa desde o início do campeonato. Em oito jogos oficiais, Jesualdo Ferreira já utilizou quatro duplas diferentes e volta agora a ter de mexer, fruto da lesão muscular de Paulo Vinícius, que irá obrigar a uma paragem de pelo menos um mês.
No primeiro jogo do campeonato, frente ao Paços de Ferreira, o técnico apostou em Paulo Vinícius e Nuno André Coelho, mas a noite seria agridoce para o central brasileiro: marcou o primeiro golo do triunfo bracarense, mas saiu lesionado.

A paragem de mais de um mês de Paulo Vinícius motivou a primeira mexida. Frente ao Belenenses, na segunda ronda, Jesualdo Ferreira lançou Nuno André Coelho e Santos, a dupla mais vezes utilizada até ao momento. Nos seis jogos que se seguiram - incluindo os encontros do play-off da Liga Europa com os romenos do Pandurii - foi esta a dupla que alinhou no centro defensivo da equipa arsenalista. Com o Gil Vicente, Estoril, Arouca e Pandurii, Nuno André Coelho e Aderlan Santos formaram o tampão defensivo e viram a equipa sofrer seis golos, já que apenas no duelo em Arouca e Cluj as redes de Eduardo se mantiveram invioláveis.
O encontro da última jornada, no Axa, diante do Sporting, marcou o regresso de Paulo Vinícius ao onze, mas, mais uma vez, a noite foi a azarada para o central, que se lesionou novamente e obrigou a mudanças tácticas. Com a expulsão de Santos, no mesmo minuto, Jesualdo Ferreira teve de recuar Custódio para central e fazer entrar Hebert, naquela que foi a quarta dupla usada pelo técnico.
Para o Nacional, Hebert terá como companhia Nuno André Coelho, que esta semana evoluiu favoravelmente e o problema nas costas que o central apresentou na véspera do jogo com o Sporting já está ultrapassado.
Hebert - que se estreou com os leões - volta a merecer a confiança do treinador, isto depois de ter sido contratado ao Trofense para a equipa B bracarense.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.