Correio do Minho

Braga,

- +
Suposta fuga de gás na Póvoa de Lanhoso leva três pessoas ao hospital
Atleta luso Pedro Pichardo consegue mínimos no triplo salto para os Jogos Olímpicos de Paris 2024

Suposta fuga de gás na Póvoa de Lanhoso leva três pessoas ao hospital

Acidente na EN205 deixa uma senhora ferida

Suposta fuga de gás na Póvoa de Lanhoso leva três pessoas ao hospital

Cávado

2024-02-29 às 10h49

Lurdes Marques Lurdes Marques

Bombeiros socorreram três pessoas que apresentavam sintomas de intoxicação. Foram transportadas ao Hospital de Braga, tendo uma delas sido transferida para o Hospital de Matosinhos.

Citação

Uma fuga de gás num edifício residencial na Póvoa de Lanhoso levou ontem à intervenção dos Bombeiros Voluntários locais, no socorro a alguns moradores.
O alerta, que ocorreu por volta das 21.30 horas, dava conta de uma fuga de gás num edifício da Avenida dos Bombeiros, com várias vítimas inconscientes.
Chegados ao local, os Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso deparam-se com um morador, de 66 anos, inconsciente e com dois familiares - senhora de 41 e criança de 10 anos - que apresentavam sinais de intoxicação.
As vítimas foram socorridas de imediato pelos bombeiros e pela VMER de Braga, tendo sido transportadas ao hospital de Braga. Posteriormente uma delas, o homem, foi transportado de Braga para o Hospital de Matosinhos devido à gravidade da sua situação.
As primeiras equipas no local dos bombeiros fizeram uma medição de gases, tendo verificado a incidência de níveis elevados nas zonas comuns do prédio de sete andares (caixa de escadas).
Foi realmente identificada uma fuga de gás, tendo sido chamadas equipas técnicas para o local. No entanto, ao que tudo indica, não deverá ter sido essa a causa da intoxicação das três pessoas. Tudo indica que poderá ter-se tratado de uma intoxicação por monóxido de carbono, situação que está a ser averiguada.
No local estiveram presentes 28 operacionais dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, apoiados por dez viaturas, a GNR e a VMER de Braga, para além dos serviços municipais de Protecção Civil, acompanhados pelo vereador que tem o pelouro, Ricardo Alves.
Os habitantes puderam regressar a casa, por volta das 23.20 horas.
Dos sete andares foram retiradas 27 pessoas, tendo o prédio sido totalmente evacuado enquanto decorriam as operações das diferentes equipas.
A GNR procedeu ao encerramento da estrada, em toda a extensão da Avenida dos Bombeiros.
Aos moradores e respectivo condomínio foi aconselhada a realização de uma inspecção às zonas comuns do prédio e depois também a cada um dos apartamentos.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho