Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Talento das pessoas e empresas são o motor do sector do Turismo
Carta Gastronómica do Minho é referência para a região

Talento das pessoas e empresas são o motor do sector do Turismo

Programação definida com Clermond-Ferrand

Talento das pessoas e empresas são o motor do sector do Turismo

Economia

2021-09-28 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Gala do Turismo de Braga realizou-se ontem pela terceira. Iniciativa do Município e da Associação Empresarial de Braga ocorreu num momento de recuperação do sector. A capacidade de superação e o talento mereceram tributos.

“Com a superação da crise pandémica, acreditamos que a actividade turística vai voltar a dar um contributo muito forte para a criação de riqueza e de emprego”, declarou ontem o presidente da Associação Empresarial de Braga (AEB), Domingos Barbosa, na 3.ª Gala do Turismo de Braga. O dirigente empresarial considerou que o sector do turismo está “a sair de um período muito difícil”, evidenciando “uma enorme capacidade de resistência e de superação de tantos constrangimentos e desafios tão complexos”.
Na gala em que foram premiadas empresas e instituições com contributos para a consolidação da estratégia turística de Braga, o presidente da AEB relevou que “em breve, o turismo voltará a ser o motor da economia portuguesa que era antes da pandemia”, sendo que “Braga está na moda e é um dos destinos turísticos mais atractivos da Europa”.

Domingos Barbosa considerou que “o sucesso turístico que Braga tem evidenciado nos últimos anos deve-se, por um lado, ao excelente trabalho de organização, promoção e projecção nacional e internacional do destino Braga que tem vindo a ser desenvolvido pelo Município em estreita colaboração com uma rede alargada de parceiros públicos e privados, onde se inclui a AEB”, pelo que “quem pensar que o seu sucesso é um produto do marketing ou fruto do acaso que se desengane”. Justificando a realização da Gala do Turismo e a distinção de operadores do sector, o presidente da AEB disse ontem que “se o turismo é o motor da economia, também devemos salientar que as pessoas, o talento e as empresas são os verdadeiros motores do turismo”. Acrescentou Domingos Barbosa que, “se a nossa oferta turística é apelativa e diferenciadora, é porque temos boas empresas e excelentes profissionais”.

No evento organizado pela AEB e Câmara Municipal de Braga foram atribuídos prémios na cartegoria de Alojamento Hotelaria (Hotéis do Bom Jesus), Alojamento Local (Tea 4 Nine Guest House & Bistrô, Gastronomia Tradicional (Elvira Restaurante), Novos Conceitos (Casa de Pasto das Carvalheiras, Actividade de Apoio Turístico (Yellow Bus), Lojas com História (Mercado de S.?João), Património Cultural e Turístico (Tesouro-Museu da Sé de Braga), Intervenção Urbanística (Mercado Municipal de Braga), Empreendedorismo e Inovação (Sé Apartamentos – Gestão de Alojamento Local).
Foram também distinguidos com diploma de mérito os melhores alunos finalistas dos cursos de turismo dos ensinos profissional, secundário e superior leccionados no concelho.

Católica, Direnor e Hospital ganham os prémios especiais

Os promotores da Gala do Turismo de Braga atribuiram ontem três prémios especiais.
Promoção e Desenvolvimento do Sector distinguiu o Centro Regional de Braga da Universidade Católica, o prémio Carreira foi ganho pela empresa Direnor e o galardão Personalidade do Ano foi entregue ao Hospital de Braga.
João Duque, presidente do Centro Regional da Católica, manifestou o interesse desta instituição em dar um contributo para o desenvolvimento sustentado do Turismo no Minho, e concretamente na cidade de Braga, onde tem articulado com a Câmara Municipal vários projectos nesta área.

A eleição dos vencedores em cada uma várias categorias é da responsabilidade do júri da Gala, constituído por representantes da Câmara Municipal, Associação Empresarial de Braga e Turismo Porto e Norte.
O processo de selecção dos nomeados para as categorias Alojamento, Restauração, Actividade de Apoio Turístico, Lojas com História, Património Cultural e Turístico, Intervenção Urbanística e Empreendedorismo e Inovação’ foi realizado por uma comissão constituída pelas entidades com assento no Conselho Consultivo de Desenvolvimento do Turismo de Braga.

Retoma do sector exige procura de mercados estratégicos

O presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN) encerrou ontem a 3.ª Gala do Turismo de Braga com uma mudança de estratégia do sector na fase actual de retoma após a pandemia. “A pandemia travou a fundo este motor da economia da região. A recuperação exige estratégia e a região deve posicionar-se em mercados que remunerem melhor”, disse António Cunha, após a entrega dos prémios de turismo ‘VisitBraga’.

“O desafio é tirar mais valor acrescentado daquilo que fazemos”, defendeu o presidente da CCDRN, numa opção que exige “qualidade dos recursos humanos e de projectos.
António Cunha entende que o sector do turismo continua a ser “estratégico para a região Norte do país”, pelo facto de ser “altamente empregador”, mas também porque “acomoda o motor das exportações”.
Para a captação de mercados que remunerem melhor, o líder da CCDRN?considera essencial a digitalização do sector turístico.
Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, destacou na Gala do Turismo a preponderância que este sector tem nos “indicadores económicos do concelho”.

Passado os períodos de confinamento impostos pela pandemia covid 19, o edil bracarense confia que a recuperação do movimento turístico, vísivel já este Verão, manterá Braga como “um extraordinário destino”.
Entre os operadores turísticos ontem agraciados na gala promovida pela Câmara Municipal e Associação Empresarial de Braga (AEB), o sentimento generalizado é de retoma sustentado do sector, ultrapassados os constrangimentos do período pandémico.

Mário Paulo Pereira, presidente da sociedade Hotéis do Bom Jesus, agraciada com o prémio ‘Alojamento Hotelaria’ recordou as dificuldades passadas com resiliência que impediu o despedimento de pessoal nesta cadeia hoteleira que começa já a sentir os efeitos da retoma da visitação à cidade e, concretamente, ao Santuário do Bom Jesus do Monte, recentemente classificado como Património da Humanidade.
À espera de turistas, para além dos clientes habituais, está o renovado Mercado Municipal de Braga, premiado na categoria ‘Intervenção Urbanística’.

Ao receber o prémio, o vereador Miguel Bandeira, defendeu que “é no capítulo da reabilitação urbana que a cidade de Braga tem um dos principais motivos de visitação”.
Atracções turísticas mais tradicionais são os museus da cidade, entre os quais se conta o Tesouro-Museu da Sé, reconhecido com o prémio VisitBraga na categoria Património Cultural e Turístico. Eduardo Duque, em nome do Cabido, agradeceu a distinção como reconhecimento de um espaço que “reúne a identidade de um povo”.
“Ir ao museu é parar, é viver, é descobrir a nossa História e o nosso tempo”, afirmou o sacerdote e sociólogo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho