Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
‘Tardes de Domingo’ trazem danças tradicionais das freguesias até à cidade
Caminho da Retorta assinala aposta municipal na rede viária

‘Tardes de Domingo’ trazem danças tradicionais das freguesias até à cidade

OC Barcelos quer intrometer-se na luta pela conquista do título

‘Tardes de Domingo’ trazem danças tradicionais das freguesias até à cidade

2019-08-19 às 08h00

Miguel Viana Miguel Viana

O Rancho Folclórico de Santa Maria de Adaúfe e o Grupo Infantil e Juvenil do Carreiro - Escudeiros animaram o público presente no Parque da Ponte com músicas tradicionais da região do Baixo Minho.

Dezenas de pessoas dançaram, ontem à tarde, no Parque da Ponte, ao som das músicas tradicionais do Rancho Folclórico de Santa Maria de Adaúfe e do Grupo Infantil e Juvenil do Carreiro - Escudeiros.
Foi mais um jornada das Tardes de Domingo, promovidas pelo pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Braga, e que decorrem até ao dia 8 de Setembro.
Trazer até à cidade a cultura e as tradições das freguesias mais rurais é a forma como é encarada esta iniciativa.
“Para nós significa muito trazer o folclore das freguesias rurais ao centoe da cidade. Assim, a zona urbana fica a conhecer as zonas rurais”, disse Mário Monteiro, presidente do Racho Folclórico de Santa Maria de Adaúfe.
O grupo levou até ao palco do Parque da Ponte vários malhões, chulas e viras do Baixo Minho.
“São músicas que já temos há alguns anos e foram recolhas feitas ao longo dos anos”, referiu Mário Monteiro.
O Rancho Folclórico de Santa Maria de Adaúfe existe há cerca de 45 anos e é composto por aproximadamente 40 elementos.
Seguiu-se a actuação do Grupo Infantil e Juvenil do Carreiro - Escudeiros, que levou ao palco as seguintes músicas: ‘Daqui para Ali’, ‘S. João’, ‘Carrasquinha’, ‘O Ferreiro’, ‘Carvoeiro’, ‘Chula’. ‘Malhão Velho’, o ‘Vira Geral’, e ‘O Regadinho’.
“São músicas colhidas por nós, na nossa região e na nossa freguesia. Fomos buscá-las a pessoas que já conheciam as nossas tradições”, apontou Maria Rosa Moreira, presidente do grupo
A responsável lembrou que a iniciativa “é uma maneira de dar a conhecer o trabalho que realizamos ao longo do ano.”
O Grupo Infantil e Juvenil do Carreiro - Escudeiros nasceu em 1983 e é composto por cerca de 45 elementos. Todas as danças foram muito aplaudidas pelo público presente.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho