Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Teatro Circo e InvestBraga preocupam presidente da câmara
Guimarães: Risco de incêndio impõe várias proibições

Teatro Circo e InvestBraga preocupam presidente da câmara

IPCA oferece mais de 900 vagas aos CTeSP’s

Teatro Circo e InvestBraga  preocupam presidente da câmara

Braga

2020-07-14 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Ricardo Rio revelou ontem que, no contexto dos impactos da pandemia no desempenho das empresas municipais, são sobretudo o Teatro Circo e a InvestBraga aquelas que mais o preocupam.

Depois de um ano de 2019 “extremamente positivo” para as empresas do foro municipal, a actual situação pandémica deixa antever que em 2020 as contas que vão apresentar serão muito diferentes, “particularmente nos casos da InvestBraga e do Teatro Circo”, que estão desde meados de Março com facturação muito residual.
O presidente da Câmara admite assim que são aquelas duas empresas municipais aquelas cujo futuro mais o preocupa, antevendo que nos dois casos “o resultado final de 2020 vai ser seguramente muito diferente a manter-se a actual situação”.
Também os TUB estão a sofrer com as consequências da pandemia, isto porque se verifica uma queda substancial daquele que era o volume de facturação habitual.
Actualmente a taxa de utilização dos TUB está em 57% face ao que seria normal para esta altura.
No entanto, recorda Ricardo Rio, os TUB acabam ter alguma compensação oriunda da receita do estacionamento à superfície. Recorde-se que que são os TUB, através da EUB quem explora os parquímetros existentes na cidade.
Já para a Agere e a BragaHabit, Ricardo Rio antevê “um ano normal”.
No caso concreto da BragaHabit o edil admitiu que a empresa municipal tem tido mais dificuldade em responder às solicitações, pelo aumento do volume de pedidos, mas realça que tem havido um esforço acrescido para dar resposta a todas as necessidades apresentadas pela população.
No entanto, recorda que, desde 2013, a BragaHabit já mais do que duplicou o valor da RADA (regime de apoio à habitação que consiste na atribuição de um subsídio destinado a comparticipar o pagamento mensal da renda) e tem vindo a investir na requalificação da habitação social.
“Há, no entanto, uma décalage entre a capacidade de resposta da BragaHabit e as necessidades da população”, admite o autarca, que falava aos jornalistas no final da reunião e Câmara em que foram aprovados os relatórios de contas de todas as empresas municipais.
Apesar das críticas generalizadas da oposição ao desempenho das empresas do universo municipal, Ricardo Rio mostrou-se muito satisfeito com as contas e o desempenho de todas elas.
“De uma forma transversal a todo o universo municipal, 2019 foi um ano extremamente positivo, não só do ponto de vista do resultado económico e financeiro, que cresceu e melhorou em quase as empresas, e em algumas de forma significativa, mas sempre equilibrando com aquilo que nós desejamos que é a melhoria do serviço prestado à população em cada uma das áreas da sua gestão, mas também ao nível da redução dos encargos que são suportados pela prestação do serviço e com o cumprimento do seu objectivo estratégico que para nós é muito importante”, afirmou
Rio considera assim que 2019 fica marcado não só pelo melhor desempenho das empresas municipais, mas também pela superação em relação ao passado, “o que é muito positivo”.
“É assim o caminho que temos desenvolvido de 2013 até hoje e 2019 foi um ano perfeitamente eloquente do ponto de vista da capacidade que estas empresas tiveram de equilibrar cada um dos factores que referi”, concluiu.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho