Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Tecnologia acelera e reduz custos de estudos
Esposende investe na qualidade dos equipamentos desportivos

Tecnologia acelera e reduz custos de estudos

Tondela deve trazer Iuri Medeiros ao onze

Tecnologia acelera e reduz custos de estudos

Braga

2020-08-08 às 06h00

Redacção Redacção

INVESTIGADORES criaram tecnologia que permite maior rapidez de leitura e poupança de armazenamento em dados de sequenciação de genomas.


Os investigadores João Tiago Paulo (INESC TEC/Universidade do Minho), Vinicius Vielmo Cogo e Alysson Neves Bessani (ambos da Universidade de Lisboa) criaram uma tecnologia que pode permitir estudos mais rápidos e baratos na sequenciação de genomas e com menos 75% de espaço de armazenamento em dados. O estudo foi publicado na IEEE, uma revista científica do Institute of Electrical and Electronics Engineers.
Em comunicado de imprensa informa-se que os investigadores “combinaram uma nova técnica de duplicação de dados baseados em semelhanças e pa- drões encontrados nos ficheiros de sequenciação de genomas humanos e uma codificação das alterações para a recuperação desses dados”.
O inovação desta abordagem, acrescenta o mesmo documento, “é substituir a descrição completa dos dados genómicos sequenciados por pequenos apontadores descrevendo-se apenas alterações necessárias para a recu- peração dos dados originais, reduzindo-se consequentemente o espaço necessário e o custo de armazenamento”.
Desta forma, os hospitais e biobancos “conseguem assim economizar no armazenamento dos dados e, em paralelo, os investigadores podem ler os dados de forma mais rápida”, lê-se ainda na mesma nota.
Estas instituições, refere ainda o comunicado de imprensa, “são responsáveis por guardar e distribuir milhões de amostras biológicas para investigadores de todo o mundo e estão sob pressão para armazenar também dados genómicos sequenciados a partir destas amostras, logo estas poupanças terão um impacto muito significativo no seu quotidiano”.
A aplicação em infra-estruturas que já usam algoritmos de compressão genéricos nestes dados “beneficiam de uma redução adicional de custo e espaço de armazenamento de cerca de 22% e permite que os investigadores acedam aos dados até cinco vezes mais rapidamente”, esclarece a nota.
No futuro próximo, os investigadores envolvidos pretendem disponibilizar a solução em código aberto, melhorar os resultados através de estudos mais aprofundados sobre os padrões e adaptar as conclusões para a sequenciação de genomas de outras espécies.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho