Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Tributo a Bigotte Chorão marcou Encontros Camilianos
UMinho oferece cerca de 8 000 brinquedos a crianças da região

Tributo a Bigotte Chorão marcou Encontros Camilianos

Calçada de Cones ‘fechada’ por razões de segurança

Tributo a Bigotte Chorão marcou Encontros Camilianos

Vale do Ave

2019-10-16 às 06h00

Redacção Redacção

Roteiro Literário Camiliano a Ribeira de Pena termina, no próximo sábado, os ‘Encontros Camilianos’ de São Miguel de Seide. Quinta edição começou com homenagem a camilianista.

A Casa de Camilo Castelo Branco de S. Miguel de Seide foi palco de um momento de “grande significado e impacto emocional” com a homenagem prestada ao camilianista João Bigotte Chorão, colaborador assíduo e participante activo nas actividades culturais e científicas promovidas pelo Centro de Estudos Camilianos, ao longo últimas três décadas. O tributo a Bigotte Chorão marcou a 5.ª edição dos Encontros Camilianos de São Miguel de Seide, que arrancou na sexta-feira, com a participação de centena e meia de participantes.

A evocação e louvor ao camilianista falecido em Fevereiro deste ano compreendeu as intervenções de Artur Anselmo, da Academia de Ciências de Lisboa e de Pedro Mexia, filho do homenageado.
O momento englobou, ainda, a inauguração da exposição ‘Esta Nossa debilidade camiliana: Tributo a João Bigotte Chorão’, que está patente no Centro de Estudos Camilianos até 26 de Abril de 2020.

A mostra proporciona ao visitante uma experiência duplamente intimista e ilustrativa do valor da obra do homenageado para os estudos camilianos: objectos pessoais, busto em bronze, da autoria de Raúl Xavier, edições contendo notas críticas e prefácios a obras ficcionais e de epistolografia de Camilo, volumes de ensaios dedicados exclusivamente ao romancista e colectâneas que inserem trabalhos de teor camiliano, a participação do homenageado nas Jornadas Camilianas de Vila Real e as colaborações nas actividades levadas a cabo pela Casa de Camilo, antologias organizadas no âmbito do 1.º Centenário da Morte de Camilo Castelo Branco, colaborações em publicações de estudos camilianos e o reconhecimento público de personalidades de diferentes quadrantes da cultura.

Para além da homenagem ao ensaísta e crítico literário João Bigotte Chorão, a 5.ª edição dos Encontros Camilianos de São Miguel de Seide contou com um programa científico e cultural diversificado e compreendeu a realização de um Roteiro Camiliano, de um Serão Musical e da a apresentação de intervenções científicas sobre a vida e a obra do romancista e de obras de interesse camiliano.
No primeiro dia, realizou-se um ‘Roteiro Camiliano ao Cemitério da Lapa’, onde foi possível visitar na Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa. No cemitério, os participantes visitaram as sepulturas e jazigos de famílias e de personalidades com quem Camilo se relacionou. À noite, no auditório do Centro de Estudos, decorreu um Serão Musical subordinado ao tema ‘Camilo e a Música’.
No sábado, foram proferidas comunicações científicas. Foram ainda apresentados os volumes Novelas do Minho, da Editora Glaciar, e os números 3 e 4 da Colecção Encontros Camilianos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.