Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Três doces típicos da região do Minho eleitos como ‘Maravilhas de Portugal’
Grupo Folclórico da Casa do Povo de Lomar celebra 40 anos com festa para o povo

Três doces típicos da região do Minho eleitos como ‘Maravilhas de Portugal’

Obras do artista Carolino Ramos preservadas em Viana

Três doces típicos da região do Minho eleitos como ‘Maravilhas de Portugal’

Nacional

2019-09-09 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

O Bolinhol de Vizela, os Charutos dos Arcos e as Roscas de Monção são três dos doces eleitos como as ´7 Maravilhas Doces de Portugal’. Os autarcas assinalam o “reconhecimento” dos produtos e apontam ganhos para o turismo e comércio.

O Bolinhol de Vizela, do distrito de Braga e as Roscas de Monção e os Charutos dos Arcos, do distrito de Viana do Castelo, são três das sete ‘Maravilhas Doces de Portugal’.
As especialidades de doçaria minhota, juntam-se a outras quatro, designadamente, a Crista de Galo, de Vila Real, a Amêndoa Coberta de Moncorvo e o Mel Biológico do Parque Natural de Montesinho e o Folar de Olhão, no distrito de Faro, tendo sido eleitas como os doces-maravilha do país, numa grande gala da RTP realizada no passado domingo à noite, em Montemor-o-Velho, Coimbra.
A iniciativa, que teve o alto patrocínio da Presidência da República, tem como objectivo distinguir “o produto endógeno, a marca da terra, a preservação da qualidade dos ingredientes e a capacidade que o país tem de inovar e de se reinventar nas suas tradições”.
A eleição final resultou do voto do público, mas um painel de especialistas com conhecimento na área da doçaria participa nas fases iniciais do processo de seleção, a partir das candidaturas apresentadas.
Os três presidentes das Câmaras Municipais de Vizela, Arcos de Valdevez e Monção estiveram na ‘linha da frente’ das suas candidaturas, que defenderam até ao último momento, e que o público acabou por eleger.
“É um grande orgulho para Vizela ter o seu Bolinhol como uma das sete Maravilhas Doces de Portugal. É excepcional”, assinalou, ontem, ao Correio do Minho, o presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, frisando que o doce típico concelhio foi escolhido entre 900 candidatos que se apresentaram ao concurso.
O autarca vizelense destacou que Vizela está a viver o seu “momento” e indicou que esta eleição do Bolinhol, que representa não só o concelho, mas todo o distrito de Braga, vai colocar Vizela nas ‘bocas do mundo’, servindo de cartaz turístico também.

“Vizela tem hoje um Plano Municipal de Turismo delineado e uma das suas iniciativas principais é precisamente divulgar a nossa boa gastronomia, como é o caso do Bolinhol e do Bacalhau à Zé do Pipo e também os nossos vinhos verdes”.
Muito feliz também com a eleição dos Charutos dos Arcos, o presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, refere que este “é o reconhecimento desta maravilha que são os charutos” enquanto “património cultural de Portugal”. O autarca aponta para “o reforço da identidade local” e para a “revitalização do sector da doçaria”, indicando que daqui podem surgir novos investimentos e mais emprego.
O presidente da Câmara de Arcos de Valdevez não tem dúvidas quanto aos “benefícios turísticos” que esta eleição acarretará e indica que agora é preciso aproveitar este impulso. “Já começámos reuniões com as várias doçarias, pastelarias e produtores dos ‘Charutos dos Arcos’, no sentido de aproximação de todos à receita mais tradicional, com o objectivo de que, num futuro próximo, haja um selo que identifique os estabelecimentos que produzem esta iguaria”.

João Manuel Esteves fez questão de agradecer a todos os que votaram e ajudaram a esta eleição, deixando uma saudação especial à comunidade emigrante, mas também aos comerciantes, que desde há dois meses para cá aumentaram exponencialmente a produção para responder à procura.
A região do Minho sobressaiu, ainda mais, com a eleição de um terceiro doce neste concurso, com as Roscas de Monção a ser eleita também uma das sete maravilhas doces de Portugal.
Depois de, há um ano, ter eleito o ‘Cordeiro à Moda de Monção’ como uma das ‘7 Maravilhas à Mesa’, agora foi a vez de fazer das Roscas de Monção, atestando a qualidade das suas iguarias mais tradicionais e mais apreciadas pelos locais e visitantes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.