Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Turismo inclusivo e sustentável abre cada vez mais portas
Câmara avança com construção de campos de treino junto ao Cidade de Barcelos

Turismo inclusivo e sustentável abre cada vez mais portas

Já foram vacinadas cerca de 1200 pessoas em Arcos de Valdevez

Turismo inclusivo e sustentável  abre cada vez mais portas

Braga

2021-01-19 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Cooperativa tem em mãos dois projectos em colaboração com o Município de Braga, um ligado ao turismo sustentável e outro mais direccionado para a vertente inclusiva. Pandemia atrasou processos.

A par das visitas guiadas pelas cidades de Braga e de Guimarães, a Cooperativa Minho de Porta Aberta tem em mãos mais dois projectos: ‘Tourism Friendly Cities’, que pretende explorar o modo como o turismo pode ser sustentável em cidades médias, e o ‘Open4all’, que tem o intuito de promover o turismo inclusivo a cidadãos com deficiência motora.
Como cooperativa, a Minho de Porta Aberta alargou o âmbito e passou, em parceira com o Município de Braga, a ser o coordenador local do projecto ‘Tourism Friendly City’.
A rede ‘Tourism Friendly Cities’, integrado no Programa de Cooperação Territorial Europeia (URBACT), tem como objectivo explorar o modo como o turismo pode ser sustentável em cidades médias, reduzindo o seu impacto negativo sobre as áreas urbanas. “Para alcançar este objectivo ambicioso, o projecto cria estratégias integradas e inclusivas que podem manter um equilíbrio entre as necessidades das comunidades locais, em termos de qualidade de vida e de serviços disponíveis, e a promoção do desenvolvimento urbano sustentável a nível ambiental, social e económico”, explicou o administrador da cooperativa, João Gomes, referindo que a cooperativa faz a “ponte” com o Município de Braga daquilo que se faz a nível local no turismo sustentável sempre em articulação com os vários actores locais, nomeadamente, restaurantes e hóteis. “Já tivemos algumas reuniões entre cidades, mas com a pandemia ficou tudo atrasado”, justificou o administrador, destacando que se pretende, “até Agosto de 2022, elaborar um plano de acção para ser colocado em prática pelas várias cidades envolvidas”.
Esta rede, que é liderada pela cidade italiana de Génova, inclui para além da cidade bracarense, ainda Cáceres (Espanha), Veneza, (Itália), Utrecht (Holanda), Cracóvia (Polónia), Rovaniemi (Finlândia), Dubrovnik (Croácia), Dun Laoghaire-Rathdown (Irlanda) e Druskininkai (Lituânia).
Outro projecto em que a cooperativa está envolvida é o ‘Open4All’, que tem como objectivo estudar formas de tornar o turismo na cidade de Braga mais inclusivo.
“O intuito é promover o turismo inclusivo para cidadãos com deficiência motora, identificando os monumentos em que ainda não é possível o acesso a pessoas com deficiência e tentar dar conta destas situações às entidades responsáveis de modo a que todos os turistas possam ter acesso aos monumentos da cidade”, evidenciou ainda o administrador da cooperativa.
João Gomes alertou: “cada vez mais pessoas ao decidem o destino turístico têm em consideração as questões da acessibilidade, que são fundamentais”.
Devido à pandemia, neste momento o projecto ainda está na fase da identificação dos locais que necessitam de intervenção para que depois possam possibilitar o completo acesso aos turistas com deficiência.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho