Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
UMinho plantou 450 árvores para mitigar pegada do Campeonato Europeu de Futsal
Claude Gonçalves: “Temos o objectivo de ficar na I Liga”

UMinho plantou 450 árvores para mitigar pegada do Campeonato Europeu de Futsal

SC Braga: Abel Ruiz e Tormena são cartas fora do baralho

UMinho plantou 450 árvores para mitigar pegada do Campeonato Europeu de Futsal

Ensino

2020-02-20 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Para compensar o planeta, pela pegada carbónica deixada pelo Campeonato Europeu Universitário de Futsal 2019, a UMinho promoveu ontem uma acção de plantação de 450 árvores na Encosta do Sol, em Gualtar.

Estudantes da Universidade do Minho (UMinho) arregaçaram ontem as mangas e pegaram na enxada para levar cabo a missão de plantar 450 árvores.

A acção promovida pelos Serviços de Acção Social da UMinho, em cooperação com a Associação Académica (AAUM) e o município de Braga, visa mitigar a pegada carbónica do Campeonato Europeu Universitário de Futsal 2019 que se realizou em Braga.

“É uma forma de retribuirmos ao planeta a pegada carbónica deixada pelos campeonatos, mostrando que estes eventos, apesar do consumo de grande impacto, podem ser sustentáveis e carbono zero”, afirmou Rui Oliveira, da Associação Académica da UMinho.

Ora, tendo como objectivo minimizar o impacto ambiental e a promoção da sustentabilidade do evento, o Comité Organizador delineou um plano de acção sob o lema ‘Jogando para o Planeta’ (Playing for the Planet), visando o uso eficiente de recursos e da economia circular, o combate às alterações climáticas e a promoção da responsabilidade social e do bem-estar de todos os atletas e equipas técnicas, eixos orientadores desta estratégia.

O presidente da Junta de Gualtar, João Vieira, sublinhou a importância desta acção ambiental que se insere num projecto mais abrangente. “Trata-se de um eco-circuito que foi premiado pela REN e está a ser implementado. É um corredor ecológico muito importante e vai ser um espaço de ponto de encontro numa extensão de 3 km, desviando as pessoas das caminhadas da variante do Fojo”.

Também o vereador do Ambiente, Altino Bessa, realçou as preocupações ambientais associadas aos eventos desportivos. “Foram cerca de 450 atletas que participaram no campeonato europeu de futsal e a ideia será o número de árvores equivalentes ao número de atletas, de modo a fazer essa compensação da pegada ecológica que teve o próprio evento do campeonato europeu”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho