Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Valença aposta nas Vias Verdes e no Turismo de Natureza
Toque na curva afasta Gabriela de prova

Valença aposta nas Vias Verdes e no Turismo de Natureza

Famalicão: YMotion exibe mais de 250 curtas-metragens

Valença aposta nas Vias Verdes e no Turismo de Natureza

Alto Minho

2021-09-17 às 06h00

Redacção Redacção

Autarquia valenciana avançou com a requalificação de três trilhos pedestres emblemáticos do concelho: Veiga da Mira, Insua do Crasto e Mosteiró.

A Câmara Municipal de Valença avançou com a requalificação de três trilhos pedestres emblemáticos do concelho. Os trilhos da Veiga da Mira, da Insua do Crasto e de Mosteiró já estão aptos a ser percorridos e interpretados novamente.
São, no total, 31 quilómetros de percruso que foram remarcados, com nova sinalética orientativa, que permite a todos a possibilidade de autonomamente rea- lizarem estes percursos que pretendem diversificar e reforçar a oferta de turismo de natureza / ativo do concelho.

O Trilho Pedestre da Veiga da Mira, de pequena rota, tem uma distância de 10,9 quilómetros é circular e tem uma duração média de 4 horas e desenvolve-se pelas freguesias de Cristelo Côvo e São Pedro da Torre.
O percurso começa e acaba no Parque de Lazer da Senhora da Cabeça e percorre uma zona próxima do rio Minho rica em avifauna. Ponto central do percurso é a incursão no Biótipo da Veiga da Mira uma das mais importantes reservas naturais da bacia do rio Minho.

Já o Trilho Pedestre de Mosteiró desenvolve-se por 12 Kms, é circular e tem uma duração previsível de 4.30 horas.
O percurso começa e acaba na Igreja Matriz de Cerdal e desenvolve-se próximo ao ribeiro Mira, entre cascatas, velhos moinhos, o Convento de Mosteiró e núcleos rurais castiços, pelas freguesias de Cerdal e Taião.
Quanto ao Trilho da Insua do Crasto, com 8,2 km é um percurso circular e tem um tempo médio de realização de 2.30 horas.
Entre Friestas e Verdoejo, por velhos caminhos, próximos ao rio Minho, este é um percurso por entre recantos naturais singulares de rara beleza, trilhos de guardas fiscais e contrabandistas e património edificado de grande valor. A intervenção foi financiada pelo Norte 2020 através do projecto Greenways.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho