Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Verão no Campus 2018: Ciências Sociais viajam ao século I e Direito desmistifica-se para alunos
Theatro Circo apresenta clássico de Gil Vicente em contexto de celebração dos 500 anos da sua primeira edição

Verão no Campus 2018: Ciências Sociais viajam ao século I e Direito desmistifica-se para alunos

‘Cadastro simplicado’ identifica território de Caminha

Ensino

2018-07-25 às 06h00

Redacção

Ao segundo dia de Verão no Campus, na Universidade do Minho, centenas de jovens já começaram a experimentar as mais diversas formas do conhecimento.

No segundo dia de Verão no Campus (VnC), na Universidade do Minho, centenas de jovens contactaram com diversas formas de conhecimento propostas nas actividades do programa, viajando, por exemplo, ao passado, com a descoberta da Arqueologia, até ao entendimento das mais difíceis soluções contemporâneas do Direito, ou mesmo observar como na UMinho se trabalha técnicas e abordagens novas no âmbito da Psicologia.
O Instituto de Ciências Sociais (ICS) da UMinho propôs aos seus cerca de 50 jovens um conjunto de actividades multidisciplinar, constituído por actividades próprias das áreas científicas que integram esta escola, como são os casos das Ciências da Comunicação, Arqueologia, Geografia e Planeamento, História e Sociologia.

Os jovens do VnC que estão na actividade Braga nos Arquivos da Terra integraram a partir de ontem uma equipa de futuros arqueólogos, onde estão alunos da licenciatura e do mestrado em Arqueologia.
Na plataforma norte das Ruínas do Alto da Cividade têm experimentado técnicas arqueólogas em contacto com edificações que vão desde o séc. I até ao séc. VII, nomeadamente de um Teatro Romano da Bracara Augusta.
Ainda no ICS, o Departamento de Geografia desafia os jovens a desenvolver um conjunto básico de competências ao nível da geografia física, geografia humana, cartografia e planeamento do território. Esta é uma actividade com uma forte componente de actividades ao ar livre, com introdução efectiva ao trabalho de campo, recolha de informação, observação e aplicação de ferramentas de localização.

A Escola de Direito da UMinho propõe uma abordagem descontraída e realista a um mundo em constante ajustamento legislativo e social, onde propõe uma perspectiva transversal a todas as profissões que são associadas ao Direito. Esta terça-feira os jovens VnC puderam simular um julgamento, vestindo o papel de juízes e advogados de defesa e acusação, bem como o de protagonistas de um audiência. Um momento lúdico, divertido, que não deixou de os transportar para uma realidade adulta e séria do contexto das sociedades.

Jovens investigam a Psicologia e dão um ‘salto’ ao teatro no ILCH

Durante esta semana os 20 jovens estudantes que se propuseram às actividades da Escola de Psicologia vão ter a oportunidade de realizar actividades do dia-a-dia dos cientistas desta área. Para além de conhecerem a escola vão conhecer a investigação científica que aqui se produz e participarão em jogos e actividades em que irão procurar responder a diversas questões sobre o comportamento humano.
Esta terça-feira o grupo de jovens realizou com entusiasmo uma série de exercícios mentais com figuras e peças, analisaram artigos e puderam testar mecanismos e reacções, para além de obterem curiosos resultados.
A abordagem da escola propõe a psicologia judicial, das organizações, do trabalho, com questões que se colocam no dia-a-dia, no sentido de simplificar esta especialidade científica.

Questões como a nossa capacidade de sonhar e preparar o futuro, as reacções ao stress e a sua influência na nossa saúde, as mensagens químicas do nosso comportamento, a aprendizagem animal, ou a psicologia nas decisões judiciais, constituem algumas das matérias para fomentar intensos e interessantes debates durante esta semana.
Do mundo das línguas até ao teatro, a experiência do ‘Verão no Campus’ da UMinho é vasta. O Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH) é uma das unidades orgânicas com mais abordagem multidisciplinar, das que se colocam nos desafios dos jovens em idade de acesso ao superior.

O desafio começa por apresentar uma simulação de uma situação real de tradução em ambiente profissional. A abordagem é multilingue e multimédia, recorrendo a vários tipos de textos, diferentes temáticas e combinatórias linguísticas, com acesso a ferramentas e recursos de apoio à gestão de projectos. Na mini-maratona de tradução especializada, como lhe chamaram, participam 12 jovens do secundário.
Um clássico do VnC é o ‘Café Teatro’, com base nas aulas de licenciatura em Teatro disponibilizada na UMinho. A actividade é baseada na vida das pessoas que frequentam três dos cafés mais característicos e históricos de Braga. Através da observação das pessoas que frequentam estes lugares - observação que aconteceu esta terça-feira -, o grupo de participantes vai recriar as vidas destas pessoas numa peça de teatro.
Na próxima sexta-feira, durante a festa de encerramento, este grupo do ‘Café Teatro’ fará uma apresentação desta peça aos participantes do Verão no Campus.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.