Correio do Minho

Braga,

- +
Viana do Castelo: Colóquio celebrou vida e obra do escritor João da Rocha
‘Barcelos Mais Futuro’ com Fernando Pereira à Assembleia Municipal

Viana do Castelo: Colóquio celebrou vida e obra do escritor João da Rocha

Lank FC Vilaverdense garante reforço de luxo vindo da II Liga

Viana do Castelo: Colóquio celebrou vida e obra do escritor João da Rocha

Alto Minho

2021-06-21 às 22h00

Redacção Redacção

Para assinalar o centenário da morte do escritor João da Rocha, Viana do Castelo acolheu o colóquio “João da Rocha, 1921-2021 – Literatura, História e Intervenção Cívica”. Escritor, conhecido pelos vianenses pelo cognome de Frei, era professor de liceu e também dirigiu o jornal Folha de Viana.

A Biblioteca Municipal de Viana do Castelo acolheu o colóquio “João da Rocha, 1921-2021 – Literatura, História e Intervenção Cívica”, no âmbito da homenagem que o Município está a promover no ano em que se assinala o centenário da morte do escritor.

A programação incluiu a apresentação do livro “A Sabedoria da Paciência: antologia do centenário de João da Rocha (1868 - 1921)”, de Manuel Curado, numa edição municipal. O programa visou, assim, disponibilizar as obras do escritor, extremamente raras e de difícil acesso, através da edição de uma antologia dos seus textos ensaísticos, narrativos e poéticos.

O Município está a promover vários eventos para assinalar o centenário de um dos mais ilustres escritores e figuras públicas da cidade, João da Rocha (n. 1868 - m. 1921), da mesma geração de Raul Brandão e de António Nobre, de quem foi amigo próximo. Para 30 de Dezembro, está agendada uma sessão pública de lançamento do tomo 55 dos Cadernos Vianenses, reunindo as comunicações apresentadas pelos conferencistas neste Colóquio do Centenário.

João da Rocha nasceu a 17 de Abril de 1868, em Viana do Castelo e faleceu a 1 de Fevereiro de 1921, em Lisboa. Notabilizou-se de muitos modos e, como contista, contribuiu decisivamente para o género fantástico na literatura portuguesa. Como ensaísta, destacam-se os seus estudos sobre as Descobertas, nomeadamente sobre o Infante D. Henrique e sobre o navegador Gonçalo Velho. Na poesia, o registo lírico é muito intimista.

Os vianenses conhecem João da Rocha pelo cognome de Frei, que lhe foi dado pelo diplomata e também escritor Alberto de Oliveira durante os estudos de ambos em Coimbra, e foi também ele que fixou definitivamente o nome literário de João da Rocha, de nome completo de João Loureiro da Rocha Páris Barbosa e Vasconcelos. O escritor recorreu também a pseudónimos, nomeadamente o de João Ninguém.

Para além de ter colaboração dispersa por várias publicações (A Arte, Aurora do Lima, Miosótis, Os Novos, Revista de Hoje, etc.), João da Rocha fundou e dirigiu o jornal Folha de Viana e a revista cultural Límia. João da Rocha foi também professor do liceu e presidente do Instituto Histórico do Minho, sendo também recordado o seu contributo para o combate contra o analfabetismo, no âmbito das actividades da Liga de Instrução de Viana do Castelo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho