Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Viana do Castelo: reciclagem inspira exposição de Pinheirinhos de Natal
Color Picoto Sprint alia desporto à sensibilização ambiental

Viana do Castelo: reciclagem inspira exposição de Pinheirinhos de Natal

Tebosa veste-se a rigor e com orgulho para celebrar Festividades em Honra de S. Brás

Viana do Castelo: reciclagem inspira exposição de Pinheirinhos de Natal

Alto Minho

2022-12-07 às 21h02

Redacção Redacção

Reciclagem inspira exposição de Pinheirinhos de Natal no Museu de Artes Decorativas.

Citação

Até dia 8 de janeiro, o Museu de Artes Decorativas tem exposta uma exposição de “Pinheirinhos de Natal” feitos com material reciclado. Pela primeira vez, o pátio interior do museu municipal acolhe uma exposição de árvores decoradas a rigor para a época festiva.
A mostra, que conta com a participação de artesãos e artistas plásticos de Viana do Castelo, recebeu também trabalhos de alunos do 5º e 6º ano da Escola E.B. 2,3 Dr. Pedro Barbosa, reunindo cerca de uma dezena de pinheirinhos.
Os pinheirinhos foram elaborados em diversos materiais, tais como argila cozida, cerâmica vidrada, azulejos policromados, madeira, gesso, cobre, ferro e materiais reciclados.
A exposição pode, assim, ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 18h00, e ao sábado de domingo, das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 18h00.
O Museu de Artes Decorativas está instalado num solar urbano situado no largo de São Domingos, onde também fica a Igreja do convento da mesma evocação. O edifício foi mandado construir em 1724 pelo cónego António Felgueiras Lima e nele ficava hospedado o arcebispo de Braga D. Rodrigo de Moura Teles, quando se deslocava a Viana, a banhos.
Mais tarde, foi comprado pela família Barbosa Teixeira Maciel, ficando conhecida pela Casa dos Barbosa Maciel. Trata-se de um belo edifício de linhas barrocas, embora com elementos clássicos, como são os frontões triangulares que encimam as janelas.
O museu tem um dos mais importantes acervos de artes decorativas, através das coleções de mobiliário (peças dos estilos D. João V, D. José e D. Maria ou de verdadeiros tesouros que são os contadores e outras peças indo-portugueses) e louça (com uma coleção de peças das melhores fábricas históricas de todo o país, com uma especial incidência na fábrica de Viana, de que detém uma das mais importantes coleções nacionais).










Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho