Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Viana do Castelo reduz em 8% resíduos depositados em aterro
Carla Cruz: A CDU tem espaço de crescimento

Viana do Castelo reduz em 8% resíduos depositados em aterro

Centro de Juventude de Braga abre portas em finais de Outubro

Viana do Castelo reduz em 8% resíduos depositados em aterro

Alto Minho

2019-07-21 às 10h30

Redacção Redacção

Valor, que tem como referência Junho de 2018, é o mais baixo dos últimos quatro anos. O concelho reforça a sua posição de liderança, regional e nacional, especialmente na valorização de biorresíduos.

O concelho de Viana do Castelo registou uma descida de mais de 8% no total de resíduos depositados em aterro face a Junho do ano passado, representando uma redução de mais de 236 toneladas. Trata-se do valor de Junho mais baixo dos últimos quatro anos (2015-2019), segundo autarquia vianense.

Os números sugerem que o Município está a conseguir separar o aumento da produção de resíduos urbanos (RU) do crescimento económico, em contraste com o panorama geral nacional, já que desde 2013 tem-se verificado um aumento na produção total de Resíduos Urbanos em Portugal, sendo que, entre esse ano e 2018, se registou um aumento anual médio de 3%. Neste contexto, Viana reforça a sua posição de liderança, a nível regional e nacional, especialmente na valorização de biorresíduos.

Os resultados apresentados estão em linha com a forte adesão dos vianenses ao projecto ‘Viana Abraça’, que visa incentivar a separação e compostagem doméstica de resíduos orgânicos, e que tem sido implementado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo através dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC).

Recorde-se que o projecto ‘Viana Abraça’ arrancou em 2018, com o objectivo de reduzir a quantidade de resíduos indiferenciados enviados para aterro. Esta iniciativa está dividida em dois eixos: o rural, em que se pretende incentivar a prática da compostagem doméstica; e o urbano, em que se pretende potenciar a separação doméstica de resíduos orgânicos.

Ao primeiro eixo, em marcha desde julho do ano passado, está associada a distribuição gratuita de 7.500 kits de compostagem. Até à data, mais de 5.600 famílias vianenses já aderiram ao projecto.
O segundo eixo do ‘Viana Abraça’ prevê a instalação de 480 contentores de deposição selectiva de resíduos orgânicos alimentares na cidade e a oferta de 22 mil baldes domésticos para a separação desses resíduos. Desta forma, segundo a autarquia, “é expectável que Viana do Castelo continue a diminuir a quantidade de resíduos indiferenciados enviada para aterro”.
Aos benefícios ambientais associados à valorização de biorresíduos, somam-se as vantagens sociais – por cada euro poupado com o desvio de resíduos orgânicos de aterro, a câmara municipal junta outro euro para fazer face a necessidades materiais das instituições de solidariedade social do município.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.