Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Vitória sorriu a quem cometeu menos erros
Galo de Ouro atribuído a 11 restaurantes no 14º Concurso Galo Assado

Vitória sorriu a quem cometeu menos erros

Bienal de Ilustração revela Guimarães como cidade de emprego criativo

Vitória sorriu a quem cometeu menos erros

Desporto

2019-09-23 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Num jogo globalmente mal jogado o Cabreiros voltou às vitórias, fruto da maior assertividade na hora de atirar à baliza. Santa Maria é último.

Os contextos de ambas as equipas não eram propriamente favoráveis, seja pelos dois desaires consecutivos - no caso do Cabreiros - , seja pela posição incómoda na tabela - no caso do Santa Maria.
Assim, o duelo de ontem à tarde foi encarado pelos dois conjuntos como uma boa oportunidade para inverter o rumo dos acontecimentos. Numa partida marcada pela desinspiração dos artistas, valeu aos homens da casa um auto-golo dentro da primeira vintena de minutos e um golo, já na segunda parte, praticamente na única jogada com princípio, meio e fim que os comandados de Miguel Veiga conseguiram desenvolver. Do outro lado, é certo, a réplica também não foi muita, já que o Santa Maria teve sempre muitas dificuldades em penetrar na zona defensiva do Cabreiros.

Durante o primeiro tempo, Flávio, do Cabreiros, esteve uns furos acima dos demais e foi dos pés do número 88 dos da casa que o perigo mais rondou a baliza de Naifas. O primeiro aviso saiu às malhas laterais, mas à segunda a bola acabou mesmo por entrar. Flávio cruzou da esquerda e no momento de desviar para a baliza apareceu o desafortundado Branca, que fez um auto-golo. A resposta do Santa Maria, tímida, chegou dos pés de Tiago Torres, que rematou de longe mas fácil para Malhão segurar.

No segundo tempo, os barcelenses subiram linhas e foram arriscando o que podiam, abrindo igualmente espaços que o Cabreiros ia tentando aproveitar para aplicar a machadada final. Num desses momentos, Vítor Hugo surgiu em boa posição na área e rematou colocado ao poste mais distante de Naifas, que nada pôde fazer. Luís Salgueiro, de livre, esteve perto de reduzir.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.