Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
‘Wings for Life’ financia investigadores da UMinho
Deputados do PSD ouvem preocupações do distrito

‘Wings for Life’ financia investigadores da UMinho

Executivo reuniu com Presidentes de Junta

‘Wings for Life’ financia investigadores da UMinho

Ensino

2019-07-03 às 09h04

Redacção Redacção

CIENTISTAS da Escola de Medicina vão usar fármaco para recuperar as funções motores e de controlo da bexiga após lesões medulares.

Uma equipa de investigadores da Escola de Medicina da Universidade do Minho e do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS), coordenada localmente por António Salgado e Nuno Silva, vai trabalhar na recuperação neurológica das lesões traumáticas na medula espinhal, num projecto financiado pela Wings for Life Spinal Cord Research Foundation.
É a primeira vez que uma equipa portuguesa recebe fundos desta fundação de apoio à investigação sobre medula espinhal. A proposta, liderada por Antón Barrero da Universidade de Santiago de Compostela (Espanha) e que inclui também John Kramer da Universidade de British Columbia (Canadá), procura recuperar funções motoras e de controlo da bexiga através do teste da utilização do fármaco baclofeno.
Ao projecto, aprovado pela comissão científica da Wings for Life, foi atribuída uma verba de 200 mil euros, dos quais 120 mil serão entregues à equipa da Universidade do Minho, encarregue da experimentação do fármaco em modelos de lesões medulares e da compreensão da sua aplicabilidade e efeito.
Antes de dar início ao estudo, de duração prevista de dois anos, surgiram indicadores do efeito neuroprotetor do baclofeno após a lesão medular.
“O que nós percebemos com este conjunto de experiências preliminares é que se dermos baclofeno numa fase aguda da lesão, nas primeiras 24 horas, conseguimos recuperar a actividade motora do modelo animal de ratinho”, explica António Salgado, destacando o trabalho que serviu de base ao projecto apresentado.
Ao longo dos próximos dois anos, o objectivo é perceber se existe uma relação dose-efeito, nomeadamente se diferentes doses podem potenciar o impacto do baclofeno na recuperação deste tipo de lesão.
A equipa procura entender a melhor fase para a administração do fármaco, ao mesmo tempo que estuda o mecanismo associado a esta reacção.
A medula espinhal é o principal eixo de comunicação entre o cérebro e o corpo, sendo que as lesões nesta zona do corpo podem afectar a mobilidade. Os investigadores da Universidade do Minho envolvidos neste trabalho têm já uma larga experiência neste campo, com vários estudos publicados sobre estratégias para recuperação de capacidades motoras após lesões medulares.
A Wings for Life Spinal Cord Research Foundation é uma organização que, através dos fundos destinados à investigação, procura ajudar os milhões de pessoas que vivem com uma lesão na medula espinhal. A fundação teve origem na vontade e trabalho conjunto entre Heinz Kinigadner, bicampeão mundial de motocross, e Dietrich Mateschitz, fundador da RedBull. Após o acidente do filho de Kinigadner – que o deixou tetraplégico -, os juntaram-se para começar a promover a investigação científica nesta área. Estes apoios procuram suprir o subfinanciamento na investigação sobre lesões da medula espinhal e ajudar na procura de curas para as pessoas afectadas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.