Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Zalazar dita pódio para o SC Braga
David Fonseca dá concerto em Braga

Zalazar dita pódio para o SC Braga

Governo propõe aumento de 180 euros aos policias

Zalazar dita pódio para o SC Braga

Desporto

2024-04-21 às 13h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Uruguaio teve uma perda de bola que resultou num golo inaugural de Essende, mas o médio redimiu-se com dois golos que deixam os Guerreiros do Minho, de forma provisória, no 3.º lugar da I Liga de futebol. Vizela com manutenção mais complicada.

Citação

A subida (provisória) ao pódio da I Liga de futebol por parte do SC Braga foi consumada, ontem, com Zalazar a ser a chave para desbloquear o dérbi minhoto com o FC Vizela. Essende abriu a contagem para os vizelenses, mas o bis de Zalazar fixou o resultado final deste dérbi minhoto da 30.ª jornada em 2-1 para o SC Braga.
Numa primeira parte de sentido único, os Guerreiros do Minho pecaram muito na finalização. Os comandados de Rui Duarte estudaram o Vizela durante 20 minutos e depois partiram para a ofensiva.
Bruma foi o primeiro bracarense a tentar a sorte, mas o remate do extremo esbarrou na defesa de Ruberto. No minuto seguinte, seria a vez de Banza, de cabeça, testar os reflexos do guardião do FC Vizela.
Já para lá da meia hora de jogo, Simon Banza voltaria a tentar aumentar a sua contagem de golos na I Liga, mas a cabeçada do avançado dos Guerreiros do Minho saiu à figura de Ruberto.
Os forasteiros sentiam grande dificuldade em chegar ao último terço do campo com critério e, tirando a cabeçada de Jota ao lado já perto do intervalo, os lances ofensivos do Vizela na primeira parte foram inexistentes.
Ao intervalo, Rui Duarte lançou Zalazar na partida, tirando Vitor Carvalho. E o médio uruguaio não demorou a ter impacto nas duas metades do relvado.
Aos 50 minutos, uma perda de bola de Zalazar permitiu um contra-ataque rápido do Vizela que culminou na assistência de Domingos Quina para o golo inaugural de Essende.
Porém, a vantagem da ‘rainha’ duraria apenas três minutos. Uma gigantesca infantilidade do guardião Ruberto a tentar fintar Banza resultou numa finalização tranquila (e redenção) de Zalazar para o 1-1.
Motivados pelo tento do empate, o SC Braga foi à procura da reviravolta mas, mais uma vez, a bola de Bruma não levou a direcção desejada.
Foi preciso esperar pelos minutos finais da partida para que os Guerreiros do Minho completassem a reviravolta no marcador. E, mais uma vez, seria Zalazar a impôr a sua lei na ‘Pedreira’. Jogada sublime dos arsenalistas, com Ricardo Horta (de calca
nhar), a tocar para Moutinho, que assistiu o uruguaio bisar para o 2-1.
Com este resultado, os Guerreiros do Minho ocupam agora o 3.º lugar da I Liga de futebol. Porém, esta posição é provisória e está dependente do resultado que o FC Porto obtiver, hoje, frente ao Casa Pia.
Por sua vez, o FC Vizela vê o sonho da manutenção cada vez mais longe, mantendo-se a oito pontos da sobrevivência.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho