Correio do Minho

Braga,

- +
Zet gallery inaugura ‘O sentido da vida é só cantar’
Serviços de Centro de Reabilitação Motora alargados no CSVH

Zet gallery inaugura ‘O sentido da vida é só cantar’

Vítor Oliveira é candidato à presidência da concelhia do PS de Guimarães

Zet gallery inaugura ‘O sentido da vida é só cantar’

Braga

2024-02-21 às 06h00

Redacção Redacção

A zet gallery inaugura no sábado, dia 24, às 16 horas, a exposição ‘O sentido da vida é só cantar’ com trabalhos de Alexandra de Pinho, Filipa Leal, Jorge Feijão, Mafalda Veiga, Marta Bernardes e Zélia Mendonça. Esta exposição insere-se na celebração do 10.º aniversário da zet gallery.

Citação

O evento inaugural vai contemplar um ‘showcase’ da cantora Mafalda Veiga, intitulado ‘Colagens’. Segue-se a 16 de Março, uma conversa sob o tema ‘Orfismo e Misticismo: a busca do invisível através das artes’, bem como uma outra, a 20 de Abril sobre “a necessidade de cantarmos em coro: do político e do poético na sociedade contemporânea”.
“Esta exposição reúne um conjunto de artistas cujos trabalhos se inscrevem numa tradição da oralidade. Resgatar as histórias e oferecê-las à comunidade através da elaboração de uma língua outra é a tarefa dos artistas. Na exposição ‘O sentido da vida é só cantar’, título de uma antologia de poemas de um dos maiores poetas da língua portuguesa, António Barahona, reunimos um conjunto muito diverso de vozes que tentamos agenciar em forma de coral”, revela Nuno Faria, curador da exposição.

Foi nesse contexto que Filipa Leal falou das suas colagens de palavras feitas poemas, inspiradas pelo Surrealismo e que a transportam para a experimentação plástica e para o desenho das formas e das cores, ainda que as formas sejam letras e as cores sejam as dos jornais e revistas que se acumulam em casa, com preguiça de ecoponto ou crença no famoso “nunca se sabe se pode fazer falta”. A propósito da celebração dos 10 anos de zet gallery, a directora, Helena Mendes Pereira, destaca que a “zet gallery é, dez anos depois, uma estrutura de criação e programação artística de referência em diferentes escalas. É o ponto de partida para a criação de um ecossistema de equipamentos culturais e o ponto de chegada do dstgroup às artes plásticas e visuais, com projectos e mecenato no teatro e nas artes performativas, na promoção dos livros e da leitura e de apoio ao tecido cultural local e nacional, no suporte directo à actividade de artistas e criativos”.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho